Queda de cabelos e possibilidade de transplantes
Publicado em: 22/05/2015 às 17h32

Imagem: Google™ / iPele   Imagem ilustrativa
Na época pré-histórica,os cabelos tinham grande importância na proteção contra o vento,frio e calor. Na evolução do homem, foram criadas as casa e as roupas que passaram a fazer a proteção,antes feira pelos cabelos,fazendo que essa finalidade fosse perdendo sua importância..Hoje,tanto no homem como na mulher a estética passou a ser a principal função dos cabelos. Desse modo,a calvície é tolerável por alguns, porém em outros é muito preocupante quando ocorre além dos limites culturalmente aceitáveis, o que confere aos cabelos uma importante função psicológica. Assim, a queda dos cabelos é perturbadora sob vários aspectos; desde uma afecção subjacente até a aceitação pessoal e social, devendo, pois, ser encarada ao mesmo tempo como um problema médico e como um problema estético. Um fato que tem nos chamado a atenção, na atualidade, é a preocupação e o interesse das pessoas com  a queda dos cabelos e o aumento da busca de uma solução.
 
1 - Há mesmo como homens impedir a queda de cabelos?

Na atualidade sim, desde que seja feita a prevenção ou o tratamento o mais precoce possível por um especialista da área.

2 - Qual a melhor idade para começar a prevenção?

Normalmente,quanto mais recente for o inicio da calvície e mais jovem a pessoa,melhores são os resultados clínicos. Deste modo,qualquer idade,a partir da fase de adulto jovem pode ser iniciado o tratamento.

3 - Quais as últimas novidades nesse ramo? 

Somente para um entendimento melhor,alem da genética que programa uma pessoa a ter calvície,existe uma enzima chamada 5 alfa-Redutase  tipo II que converte a Testosterona livre em Dihidro-testosterona (o hormônio androgênico mais potente)  responsável pela calvície nessas pessoas geneticamente predispostas,razão pela qual essa queda dos cabelos recebe o nome de alopecia androgenetica. As drogas mais utilizadas para isso  são a finasterida  e o alfa-estradiol. porque  bloqueiam a ação da 5 alfa-Redutase  tipo II, revertendo  o processo de diminuição dos cabelos em graus variáveis na dependência do tempo de inicio da calvície, da idade do paciente e do tipo evolutivo do problema. Há também produtos menos recentes como o Minoxidil, um medicamento vasodilatador da musculatura lisa das artérias, usado originalmente no tratamento da hipertensão arterial.e que foi identificado como responsável pela estimulação do Folículo Piloso para o tratamento tópico da calvície. Existem outros produtos lançados no mercado, ainda sob avaliação clinica.

4 - Pessoas que não têm condições financeiras para aderir ao transplante de cabelos têm alguma outra  alternativa?

Devemos esclarecer que o transplante de cabelos  tem por finalidade maior um apelo estético,razão pela qual  não faz parte de uma rotina nos serviços públicos,entretanto, quando indicados,podem ser feitas  orientações nestes pacientes,de medicações de baixo custo e que podem auxiliar um tipo de tratamento clinico. O importante continua sendo a avaliação dermatológica do paciente. Cito na nossa região,o serviço de dermatologia do Hospital de Base e os postos de saúde com atendimentos dermatológicos

5 - Quais os riscos de comprar produtos antiqueda aleatoriamente, sem prescrição médica?

O diagnostico da calvície tem que ser diferenciado das quedas dos cabelos que envolvem outras causas. Assim,algumas vezes surpreendemos pacientes utilizando medicamentos que não estão indicados para sua queda dos cabelos,atrasando ou dificultando o tratamento de uma doença que não tem nada a ver com a calvície e,que se não tratada,poderá trazer problemas a sua saúde.

6 - Somente pode fazer transplante aqueles que têm algum cabelo nas laterais ou região posterios da cabeça? Por quê?

Porque os cabelos das laterais ou região posterior da cabeça não sofrem a ação daquela enzima, a que me referi anteriormente, chamada de 5 alfa-Redutase tipo II. A melhor opção na calvície cronicamente instalada há muitos anos e de tipo avançado é o transplante capilar, procedimento cirúrgico bastante eficaz na atualidade,pelos resultados que se aproximam do natural quando realizado por profissionais habilitados. 

7 - Quais cuidados que os homens devem ter antes de buscar um especialista nesta área?

Consultar se o profissional medico é membro da Sociedade Brasileira da sua especialidade e obter  informações sobre seu trabalho nesta área de atuação. Por  exemplo,no caso de um dermatologista,procurar no site da Sociedade Brasileira de Dermatologia. 

8 - É necessário tomar anestesia para fazer o implante? Como funciona o procedimento? Quais os riscos?

Usualmente é feito com anestesia local do tipo bloqueio, são retirados fragmentos da área doadora (nuca) e implantados os folículos pilosos nas áreas receptoras calvas. Os riscos são minimizados por uma boa avaliação clinica e laboratorial e executados em ambiente adequado e por um profissional habilitado. De um modo geral, as pessoas que procuram este tipo de tratamento são hígidas e avaliadas se não tem problemas que contra-indiquem o procedimento.  

9 - É verdade que os remédios à base de finasterida, minoxidil e beta-estradiol, tendo como coadjuvantes cápsulas de vitaminas e aminoácidos, só fazem efeito enquanto estão sendo usados, ao descontinuar o uso a queda retorna? Como lidar com isso? O cara tem de tomar esses "medicamentos" o resto da vida?

O raciocínio é muito simples. A calvície não é uma doença, é uma condição que ocorre nas pessoas geneticamente predispostas a tê-la,deste modo,o tratamento clinico visa bloquear algo que é absolutamente normal. Daí a necessidade de um cuidado constante,sob orientação medica para que as condutas não tenham efeitos colaterais indesejáveis.

10 - Mitos e curiosidades sobre a queda dos cabelos

Existem determinadas curiosidades como os mitos sobre a queda dos cabelos e que levam  os pacientes a nos questionarem com perguntas do tipo: freqüência das lavagens,qual o melhor tipo de corte, qual é a influencia das atividades esportivas e da “caspa” (ou dermatite seborréica), se existe interferência da  água do mar na diminuição da oleosidade e conseqüente ressecamento e fragilidade dos cabelos,quanto ao sol estimulando o crescimento dos fios e,finalmente ,a calvície,por ser induzida pela testosterona, confere a idéia de que os calvos têm  maior potencia sexual do que nos não portadores de calvície. Esses questionamentos geram a necessidade de, com habilidade, sabermos responder e esclarecer que isso não corresponde a realidade da calvície. Nas pessoas que não tem problema de calvície,é normal caír em torno de 80 a 100 fios de cabelos por dia,pois quando um cabelo cai um outro fio está nascendo.
Fonte: Apele Dermatologia

Prof. Dr. João Roberto Antonio
CRM: 11784 SP
Professor de Dermatologia da FAMERP
Chefe do Serviço de Dermatologia do Hospital de Base
São Jose do Rio Preto - SP
Para comentar você precisa ter cadastro no site ou entrar.