Paracetamol na gravidez eleva risco de infertilidade do bebê
Publicado em: 22/05/2015 às 16h56

Imagem: Google™ / iPele   Imagem ilustrativa
O analgésico paracetamol é comumente utilizado por grávidas, mas uma nova pesquisa alerta sobre os perigos do seu uso prolongado e em maiores quantidades. De acordo com pesquisa da Universidade de Edimburgo, na Escócia, pode reduzir os níveis de testosterona de bebês do sexo masculino, o que interfere no desenvolvimento do sistema reprodutor e, portanto, aumenta a possibilidade de defeitos congênitos genitais, infertilidade e câncer testicular. Os dados são do jornal Daily Mail.

Como experimentos com crianças no útero seriam impossíveis, os cientistas estudaram ratos com pedaços de tecido testicular fetal humano enxertados neles. Os animais receberam paracetamol em doses equivalentes às tomadas por pessoas.
Ingerir o remédio por apenas um dia não teve efeitos sobre os níveis de testosterona. No entanto, o tratamento realizado três vezes por dia, durante sete dias, causou quase redução pela metade do hormônio masculino, relatou a publicação Science Translational Medicine.
Rod Mitchell, autor principal do estudo, disse que, embora ele não queira que as grávidas sintam dores desnecessárias, o paracetamol é frequentemente tomado “sem pensar duas vezes”. A recomendação é usar a menor dose eficaz, durante o menor tempo possível, sempre consultando o médico.
 
Fonte: Em 21 de maio de 2015
Referência: http://saude.terra.com.br/paracetamol-na-gravidez-pode-aumentar-risco-de-infertilidade,430ff41755f80314ac11f73612c35dbflh4oRCRD.html
REVISTA CIENTÍFICA
Tratamentos capilares na gravidez: quais os riscos?
Para comentar você precisa ter cadastro no site ou entrar.